Blog

Investimento Social Privado no pós-pandemia: desafios e demandas

Investimento Social Privado no pós-pandemia: desafios e demandas

O ano de 2020 foi marcado por diversos desafios enfrentados por empresas, governos e sociedade. Porém, a solidariedade e o esforço coletivo fizeram com que o momento turbulento fosse destacado por boas ações em prol dos que mais precisam. A mobilização do Investimento Social Privado, durante o pico da pandemia no Brasil, foi um importante pilar e ganhou notoriedade na capa da edição nº 74 da revista Forbes, com uma lista das 100 maiores empresas doadoras da pandemia.

E no pós-pandemia? Quais serão os desafios e demandas das empresas que investem em projetos sociais? E qual a importância de apresentar resultados e dados à comunidade? Continue a leitura e confira.

Veja também: A comunicação entre projetos sociais e a comunidade durante a pandemia da Covid-19

Como a pandemia atingiu Investimento Social Privado (ISP)?

O isolamento físico causado pela pandemia da Covid-19 fez com que os gestores de projetos sociais tivessem que adaptar ações e, até mesmo, alterar o planejamento. Atividades que envolvessem encontros com comunidades ou até participantes de oficinas, tiveram de ser adequadas à nova realidade.

A comunicação com a comunidade também sofreu alterações, pois reuniões presenciais precisaram ser suspensas. No entanto, pelo importante papel que esse trabalho cumpre, os gestores têm total consciência de que as atividades não podem parar, haja vista os diversos benefícios que os projetos sociais trazem à sociedade.

3 importantes retornos que o ISP têm trazido para as empresas

  • Profissionais qualificados no mercado: investimentos sociais em educação e mão de obra qualificada trazem o benefício de ter profissionais capacitados no mercado de trabalho, o que pode facilitar na hora de encontrar e contratar funcionários.
  • Melhoria da imagem: uma pesquisa feita pela Union + Webster International divulgada em 2017, revelou que os brasileiros são os consumidores mais conscientes do mundo. Cerca de 87% dos participantes do estudo informam que preferem consumir produtos ou serviços de empresas que investem em responsabilidade social. O número supera a média mundial de 77%. A pesquisa ainda revela que os brasileiros não se importam em pagar até 10% a mais pelos produtos dessas organizações.
  • Proximidade com a comunidade: ações nas regiões atuantes das empresas promovem benefícios diversos nas comunidades. O investimento retorna como reconhecimento da marca e uma relação mais forte, com ganhos mútuos.

A divulgação das ações de responsabilidade social também faz parte do processo. Desenvolva meios para que os resultados sejam divulgados e apareçam para a sociedade.

Como será o Investimento Social Privado no pós-pandemia?

Assim como no período pré-pandemia, o pós também será cheio de desafios. As áreas que se enquadram como de investimento social são justamente as que mais precisam de atenção e que podem trazer resultados na vida de quem recebe o apoio, como por exemplo:

  • Cultura;
  • Educação;
  • Saúde;
  • Esporte;
  • Meio ambiente.

Listamos 3 hipóteses de como poderá ser o ISP em um futuro próximo:

  1. Digital e mais ágil: no pico da pandemia, percebemos como os serviços digitais estiveram fortalecidos –  vendas pela internet, pagamentos digitais, reuniões virtuais e home office. Todos os exemplos anteriores foram alternativas encontradas para evitar que os serviços fossem totalmente paralisados. O processo de digitalização ocorreu de forma rápida e deu fluidez e agilidade às atividades. Isso faz crer na possibilidade de que processos de projetos sociais sigam o mesmo caminho em um futuro próximo.
  1. Relações mais duradouras: pesquisas indicam que o investimento em causas sociais durante um período de crise, pode ter um impacto de longo prazo para a reputação de uma marca.  O setor de projetos sociais no Brasil costuma trabalhar com projetos em períodos de 1 a 2 anos, geralmente.  Com a pandemia, notou-se a necessidade de se firmar parcerias mais duradouras, com a intenção de proporcionar um ambiente de maior confiança e segurança.
  1. Foco em ações urgentes: ações de longo prazo, como as feitas nas áreas de cultura, esporte, educação e meio ambiente precisam de tempo para surtir resultados. Com a pandemia, medidas mais urgentes precisaram ser feitas, como no caso de famílias que precisaram de apoio imediato com alimentos e outros suprimentos devido ao desemprego gerado pelo período.

Como o Sociall pode ajudar na sua gestão pós-pandemia?


Gestor, para enfrentar os desafios que estão por vir no pós-pandemia, escolha uma ferramenta estratégica e completa para todos os processos. Um exemplo é o Sociall que possui recursos de comunicação, divulgação de dados, gestão de editais e patrocínios, entre muitos outros atrelados à sua rotina. Mude para a gestão do futuro. Conheça o Sociall.

O que achou deste conteúdo? Esperamos ter contribuído para a melhora da gestão do seu projeto social. Fique por dentro de nosso Blog, porque por aqui sempre encontrará dicas para alavancar os resultados dos seus projetos.

Conheça o Blog do Sociall 

Fique por dentro de nosso Blog, porque por aqui sempre encontrará notícias e dicas poderosas para alavancar os resultados dos seus projetos. Confira outros conteúdos que possam ser de seu interesse:

5 motivos para usar o Sociall em seu projeto social

Como controlar de forma eficiente os recursos do seu projeto social

Até o próximo conteúdo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter

Outras notícias

Deixar uma resposta